No Viés da Alta-Costura

Valentino na Semana de Moda – Inverno 2009



Alta-Costura não são volumes exagerados e misturas loucas de tecidos bordados. Engana-se quem pensa assim.


A super Maria Prata (não sou puxa saco, mas admiro ela) fez um post super legal em seu blog falando sobre isso – mas tenho que fazer minhas considerações também.

Os desfiles do Inverno 2009 não estão escandalosos, e o espetáculo está contido. Não vejo mal nisso pois é legal ver nas passarelas roupas que vão direto pras ruas. Mas o que faz da alta-costura o que ela é?! É o acabamento, o tratamento dado aos tecidos, modelagens que são super pensadas e construídas a partir de minuciosos cuidados. É outra história – é o que difere a haute couture do prêt-à-porter.

Enquanto no prêt-à-porter as roupas são feitas industrialmente, em série, na alta-costura as peças são feitas uma por uma, num sistema próximo ao daquela costureira bapho na qual você faz seus vestidos de festa exclusivos. No entanto…. multiplique o poder dessa costureira por 912309101 e você terá uma maison. Os produtos oriundos dessas grandes grifes de alta-costura são tão exclusivos porque possuem matéria-prima rara, como plumas e rendas de séculos passados (eu já lí isso em algum lugar), tecidos diferenciados e inovadores. Além disso, há todo um trabalho de pesquisa exaustivo que faz com que uma peça aparentemente banal e fácil (?) de ser feita se transforme numa obra de arte. 

Sem mais delongas, ainda devemos observar com olhos de águia os desfiles da alta-costura que estão acontecendo em Paris. Neles as imagens inspiram e fazem com que tenhamos um olhar cada vez mais repleto de referências iconográficas. Por isso, antes de buscar a inovação busco o belo ou mesmo o estranho que toca meus sentidos. 

One Response to “No Viés da Alta-Costura”

  1. Marina Victor Says:

    Amanda, e a gente não pode esquecer dos conceitos economicos envolvidos.
    No preat a porter normalmente as marcas utilizam a mão de obra do leste europeu ou da China, India.
    Consequentemente a qualidade é imensamente inferior.
    Os custos de produção da alta costura são gigantes pois as costureiras são funcionarias do grupo mesmo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: